15 de abr de 2016

Sugestão de leitura: "Pasiones sin nombre"


Há mais de 50 anos, a semiótica foi criada por A. J. Greimas como um projeto científico contemporâneo. Hoje, ela oferece uma nova face, como pode ser visto neste livro. 
Trata-se, agora, de recolher as dimensões perdidas do sentido, aquelas que dependem da própria presença do outro, da matéria sensível e, por essa via, extrair do inefável mil pequenas "paixões" vividas no instante, no contato com os homens e com as coisas, mas com frequência tão tênues que a língua as deixou "sem nome".
Eric Landowski reúne nesta obra um conjunto de propostas teóricas novas, destinadas a completar o aparato conceitual já em curso e uma série de análises concretas para mostrar como o sentido experimentado nasce de ajustes recíprocos e dinâmicos, por "contágio" entre copartícipes na experiência vivida.
Pasiones sin sombre foi traduzido de Passions sans nom por Desiderio Blanco e publicado pela Universidade de Lima. Essa tradução pode auxiliar os semioticistas brasileiros que tenham dificuldades com a língua francesa, enquanto não há uma versão em língua portuguesa da obra de Landoskwi.

Postado por

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por enviar o seu comentário! Ele será publicado em breve.